quarta-feira, 30 de abril de 2008

Saudades

Esta imagem lembra-me um bocadinho a ribeira da minha vila.
Um sitio onde passei com meus amigos e amigas grande parte da minha adolescência, onde vivi momentos que se tornaram inesquecíveis, onde passávamos horas a falar, a rir,a jogar às cartas. A agua era limpa, o som acalmava, nem dávamos conta do tempo. Durante o dia tínhamos o sol e o calor, à noite tínhamos a luz da lua reflectida na agua e ficávamos em silêncio só a ouvir o som que fazia. Tenho saudades muitas saudades desse tempo,passaram 10 ou 12 anos, mas lembro-me de tanta coisa como se tivesse sido ontem, cada um de nós seguiu seu caminho a vida é mesmo assim, mas ficam as recordações e tenho a certeza que tal como eu todos se lembram da "nossa" ribeira e desse tempo com saudade.

segunda-feira, 28 de abril de 2008

"Treasure"

She whispers
"Please remember me
when i am gone from here"
She whispers
"Please remember me
but not with tears...
Remember i was always true
remember that i always tried
remember i loved only you
remember me and smile
For is better to forget
than remember me and cry"

The cure 1996

Talvez...


"Talvez seja verdade que não existimos enquanto não houver quem veja que nós existimos, que não falamos enquanto não houver quem ouça o que estamos a dizer, no fundo, não estamos completamente vivos enquanto não formos amados." Alain de Botton

quarta-feira, 23 de abril de 2008

...

..."Nós não podíamos prescindir um do outro.Não podíamos entrar no infinito jogo finito do corpo.
Derramei sobre a tua vida,por incontáveis noites, os meus breves amores perfeitos, pormenor a pormenor. E tu derramaste sobre a minha as tuas paixões impossíveis, impossíveis de apagar.
Desejo-te tanto, ainda."...


Fazes-me falta Inês Pedrosa

terça-feira, 22 de abril de 2008

"This is a lie"

How each of us decides
I´ve never been sure
The part we play
The way we are
How each of us denies any other way in the world
Why each of us must choose
I´ve never understood
One special friend
One true love
Why each of us must lose everyone else in the world


However unsure
However unwise
Day after day play out our lives
However confused
Pretending to know to the end.
...

The cure 1996

segunda-feira, 21 de abril de 2008

...


Muito bonito!

Alguém sabe?





Alguém me pode dizer quem eram aqueles jogadores vestidos com o equipamento do Sporting e que jogaram contra o União de Leiria?É que eu não os conheci...

sexta-feira, 18 de abril de 2008



Já chegou a Primavera


Vestida de alegre cor


Tão verde da cor da hera


Traz uma esperança de amor.




A Primavera chegou!


Traz a cor do céu azul!


...
Alberto Caeiro
E continuamos à espera que chegue cá para os nossos lados.
Bom fim de semana!

quinta-feira, 17 de abril de 2008

SPOOOOOOOOOOOOOORTINGGGGGGGGG




Um verdadeiro espectáculo!A força, a garra, a determinação, destes homens foi digna de se ver.Quando o Benfica marcou o 1º golo tive a certeza de que era o empurrão que faltava para o Sporting "começar a jogar",mas quando aconteceu o 2º confesso que quase perdi a esperança.Mas mal começou a 2ª parte deu logo para ver que o Sporting ia conseguir dar a volta ao resultado,mas nunca pensei que em apenas 26 minutos conseguissem marcar 5 golos,apesar de sempre acreditar que iam conseguir este resultado surpreendeu-me e arrepiou-me ver a forma como eles lutaram para o conseguir.Muitos parabéns a todos os adeptos deste grande clube.
PORQUE TUDO O QUE É CONQUISTADO COM ALGUM SACRIFÍCIO TEM MUITO MAIS VALOR!



quarta-feira, 16 de abril de 2008

Sporting

Vamos lá sportinguistas todos a torcer com muita força.
Vamos ganhar.(espero eu)

Um sonho...



Para quem me incentivou, e sempre me fez acreditar ser possível, um obrigado muito grande.Mas temos de encarar a realidade,a vida é mesmo assim.
Fica o sonho...

segunda-feira, 14 de abril de 2008

Segunda-feira


Para todos os que como eu adoram a segunda-feira,não desanimem!
Amanhã já é terça...

Lindo...

Divirtam-se meninos.
Aproveitem e gozem bem essas lindas paisagens por aí.

Oh menina eu disse-te que cabia na tua mala não disse!!!



quarta-feira, 9 de abril de 2008

Eternamente...




Um vazio que se sente,
Uma perda irreparável,
Uma ausência eterna,
Uma dor profunda.





Algo que não se explica
Acontece sem darmos conta,
Vem sem aviso
E a dor aumenta.



Parece mentira,
Parece um sonho mau,
Passa o tempo,
E a dor aumenta.

Permanece o vazio,
Permanece a ausência,
Tantas recordações,lindas,
E a dor aumenta.

A saudade aperta,
Tanto que magoa,
Tão forte que é,
E a dor aumenta.

Os nossos olhos já não alcançam,
Simplesmente desapareceu,
Para sempre,
Eternamente...

sexta-feira, 4 de abril de 2008

O melhor do mundo são as crianças


Papá e mamã eu e em nome de todas as crianças quero dar-vos um recado e também aos outros papás e mamãs.Quero dizer-vos que apesar de ainda sermos muito pequeninos,temos sentimentos,temos necessidades,vontades e tudo o que vocês também sentem.Mas não sabemos explicar tão bem. Por isso peço-vos, desliguem-me a tv de vez em quando e conversem comigo, façam um jogo ou ensinem-me a pintar, se possível vão buscar-me um bocadinho mais cedo gosto tanto de estar com vocês!Mesmo que estejam muito cansados à noite arranjem um tempinho para mim,se eu fizer birras tentem entender-me e não me comprem logo um brinquedo desnecessário para eu me calar,nem me levem doces para me compensarem porque estão muito cansados e não podem brincar comigo,não me ofereçam tudo o que eu peço nem me façam pensar que eu é que "mando"porque faz-me mal crescer assim. Ajudem-me a ser sempre obediente e bem educado,se me portal mal e for castigado na escola repreendam-me também em casa, ensinem-me a seguir sempre todos os bons princípios e assim serei uma criança mais feliz. Lembrem-se papá e mamã eu um dia serei o homem que vocês me ensinaram a ser!

quinta-feira, 3 de abril de 2008

O Amor será cego?



"Só se vê com o coração, o essencial é invisivel aos olhos." Exupery


De repente, e sem dar-mos conta acontece,
As pernas começam a tremer,o coração parece que vai saltar pela boca.
Os olhos teimam em querer ver sempre na mesma direcção,
as palavras não saem da nossa boca,as mãos estão geladas e a tremer, mas não é de frio é de medo,insegurança,incerteza,e ansiedade muita ansiedade, não sabemos muito bem porquê,queremos saber o que se passa, queremos respostas, estaremos doentes, não, não estamos doentes,estamos "cegos" ou melhor, perdidamente apaixonados!
Quem nunca se sentiu assim?
"Como posso dizer que o amor é cego, se te amei com um olhar"(anónimo)


quarta-feira, 2 de abril de 2008

Luz


Passamos o tempo à procura...
Procuramos encontrar, às vezes, nem sabemos bem o quê.
Sentimo-nos incompletos,vazios.
Aparentemente temos tudo à nossa volta,casa carro, emprego,mas continuamos com este vazio, afinal, o que nos faz falta? O que nos completa?
Por vezes nem conseguimos pensar, falta-nos o racíocinio...falta-nos uma luz para nos orientar,um caminho para podermos seguir, de repente fartos de tanto esperar avistamos um pequeno atalho e seguimos em frente, a espera que tivemos faz-nos dar um passo, mas será o correcto irá este atalho dar ao caminho certo? Não sei, acho que ninguém sabe. Mas todos queremos chegar à luz que nos faz falta.

terça-feira, 1 de abril de 2008

Poema ao mar

A noite estava instalada,a cidade adormecia,
Embalada por um som de fundo
Trazido por um vento manso,Apaziguado de sua ira.
Eu ,apurava os sentidos e ouvia,Tinha mesmo quase a certeza,
Era o murmúrio do mar,Que quase não escutava,
Tal era a tristeza de que padecia.
Ágil, corri para junto dele,
Para lhe levar um pouco de alegria.
Escutei os seus segredos, Atentei a seus lamentos,
Vivemos momentos intensos,
De cumplicidade e partilha.
Era amor à primeira vista,O que entre nós acontecia.
Tanto ele me cativou,Com o seu mistério e encanto
Que selámos um pacto,Seria o mar doravante ,
Meu eterno namorado.Hoje companheiros inseparáveis,
Para o que nos venha a restar da vida,
Sempre que escuto um murmúrio,Em jeito de desabafo,
Desato logo a correr,Para secar as lágrimas ao mar,
E neste ritual nos cumprimos,Dá-me o mar um intenso beijo molhado,Dou-lhe eu uma suave carícia,um sorriso,é tudo quanto nos basta.
Para ficarmos os dois num instante de novo felizes!
Beatriz Barroso